Vereador Ivan Sammarco faz acusações falsas contra jornalista e ainda diz que irá manter os cargos comissionados irregulares

Jean Rizk

Ontem (17/02/2020), o vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Penápolis Ivan Eid Sammarco utilizou seu tempo de tribuna para proferir acusações falsas contra o jornalista Jean Rizk, que divulgou as informações sobre a Ação de Arguição de Inconstitucionalidade (Processo º 0052735-83.2018.8.26.0000) que considerou ilegais as leis que criaram os cargos de assessor jurídico e de assessor de imprensa na Câmara de Vereadores de Penápolis.

Vale lembrar que a matéria foi publicada com base em documentos oficiais e pode ser vista clicando aqui.

Durante sua fala, intercalada por mentiras e falsas acusações, o vereador Ivan Eid Sammarco citou o fato do vereador Rodolfo ser primo do assessor de imprensa, fato este que sequer foi citado pelo jornalista, como se a informação constasse na matéria sobre os cargos.

Não satisfeito, o referido vereador fez menções sobre verbas de saúde que também não constavam, dessa forma, tentando jogar a população que assiste a transmissão da Câmara de Vereadores de Penápolis contra o jornalista.

De modo irônico, o vereador Ivan Eid Sammarco leu a descrição do jornalista no rodapé da matéria, especialmente na parte onde consta que luta contra as irregularidades cometidas por agentes públicos.

Parece que a memória do vereador Ivan Eid Sammarco não é das melhores, uma vez que sua empresa Laboratório de Análise Clínicas Penápolis Ltda (Laboratório Ivan Sammarco) foi subcontratada irregularmente sem que houvesse previsão no edital/ou contrato firmado entre outro laboratório e a Prefeitura Municipal de Penápolis, fato este que por si só já seria impeditivo para tal contratação, conforme os processos TC-011433.989.16-7, TC-011468.989.16-5 (1º TA) e TC-011469.989.16-4 (2º TA) do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Além disso, o Laboratório de Análise Clínicas Penápolis Ltda (Laboratório Ivan Sammarco) encontrava-se inscrito em Dívida Ativa na Municipalidade (ISSQN), com dívida de cerca de 600 mil reais, segundo consta na sentença proferida pelo auditor Samy Wurman em 05 de fevereiro de 2019.

A sentença que trata deste assunto pode ser lida na íntegra clicando aqui.

O vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Penápolis Ivan Eid Sammarco mentiu ao afirmar que não realizou nenhuma das contratações dos cargos comissionados, visto que tais nomeações são feitas pelo presidente da casa legislativa e são por tempo determinado. Ainda que hipoteticamente as nomeações não fossem de sua responsabilidade, a fiscalização de como o dinheiro público é gasto pela Câmara de Vereadores é de responsabilidade do presidente. Obviamente, ainda que por omissão, seria sua responsabilidade.

Por fim, tal vereador resolveu exigir uma retratação pública por parte do jornalista que ele acusou falsamente e ainda disse que iria manter os cargos comissionados considerados irregulares pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

E aqui fica nosso desafio ao nobre edil.

DESAFIAMOS PUBLICAMENTE VOSSA SENHORIA A EXIGIR UMA RETRATAÇÃO PÚBLICA VIA JUDICIAL, MAS PARA ISSO PRECISARÁ OBVIAMENTE PROVAR TUDO AQUI QUE ALEGOU NA TRIBUNA!

Eu posso provar tudo aqui que publico em minhas matérias. E vossa senhoria?