Tratamento de esgoto recebe melhorias de R$ 1 milhão

Secom-PMP

Em continuidade às melhorias no tratamento dos esgotos domésticos, o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) iniciou uma nova etapa de preparo para o desassoreamento da lagoa anaeróbia da Estação de Tratamento de Esgoto Maria Chica. A ação propiciará a melhoria dos índices de qualidade do tratamento do esgoto do município.

Os recursos para a realização dos serviços foram conquistados por meio do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, no valor de R$ 347.230,35. O investimento total será de R$ 1 milhão, com contrapartida de R$ 652.769,70.

Antes de iniciar o desassoreamento da lagoa, é necessário preparar uma área para o acondicionamento dos sedimentos removidos da lagoa. Sedimentos, como areia, lodo e terra serão retirados da lagoa e depositados em bags para a drenagem. Segundo o presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata, esse bags serão acondicionados em área especial.

“Estamos no final dos trabalhos de preparo de uma área de 10.500 metros quadrados. A terraplanagem e a impermeabilização do local já foram concluídas, restando apenas a regularização e o nivelamento em pedra britada que serão efetivados nos próximos dias utilizando”, explicou. Como uma forma de economia de recursos, esta fase é executada pelo próprio Daep,

Próxima fase

A próxima etapa será o desassoreamento da lagoa anaeróbia, serviço que será realizado por uma empresa especializada, com início previsto para julho. O serviço será executado pela empresa Ecobulk Indústria e Serviços de Proteção Ambiental Ltda, contratada por processo licitatório.

A empresa contratada já iniciou a mobilização dos equipamentos e da mão de obra. A previsão é que esta fase seja concluída até dezembro deste ano. Durante o desassoreamento, está prevista a remoção por bombeamento e desaguamento nos bags de mais de 54 mil metros cúbicos de sedimentos.

Os serviços consistem na remoção por bombeamento, desaguamento (desidratação) do material retirado nas Lagoas de Tratamento de Esgotos, promovendo-se a desidratação e condicionamento do material seco. Também será feita a recuperação do efluente drenado com retorno para a lagoa através de bombeamento, dentro dos padrões ambientais vigentes.

Melhoria

O conjunto de lagoas de estabilização do tipo Australiano, localizado na Bacia do Córrego Maria Chica, foi inaugurado em 1986. Embora tenha sido executado o desassoreamento da lagoa anaeróbia deste sistema no final de 1998, ao longo dos anos houve a deposição de sedimentos ocasionando o acúmulo exagerado deste material nas ETEs.

Penápolis tem dois complexos de tratamento de esgotos. O da Bacia do Córrego do Maria Chica que recebe aproximadamente 75% de todo esgoto gerado. O restante é encaminhado para as lagoas que tratam os esgotos coletados na Bacia do Córrego Santa Terezinha que também passará por processo de desassoreamento futuramente.

“O acúmulo indesejado de lodo e areia nas lagoas anaeróbias é prejudicial para o processo de tratamento dos efluentes. Há uma diminuição da profundidade das lagoas causada pelo assoreamento, e consequentemente, há uma perda de volume útil da lagoa, o que reduz a eficiência do processo”, explicou o presidente do Daep.

Fonte: Secom – PMP