Projeto Zeladoria Urbana é ampliado em 2020

Secom-PMP

Em virtude dos excelentes resultados alcançados pelo projeto “Zeladoria Urbana”, o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) decidiu ampliar o projeto neste ano de 2020, aumentando o número de servidores e veículos que atuarão na limpeza da cidade.

O projeto Zeladoria Urbana foi implantado em 2019, com o objetivo de auxiliar na limpeza da cidade, atuando em serviços como coleta de resíduos descartados irregularmente em vias publicas (copos plásticos e embalagens em geral); capinação de calçadas e retirada de terra acumulada de enxurradas.

Inicialmente, o projeto de Zeladoria Urbana contava com uma equipe composta por um motorista/encarregado e dois auxiliares de serviços gerais, que utilizavam um veículo tipo pick-up para prestar serviços à população.

De acordo com o presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata, diante do sucesso da ação, o projeto foi ampliado para continuidade do serviço em 2020. “Com freqüência, as ações da equipe de Zeladoria Urbana são elogiadas pela população que percebe a melhoria nos locais onde a equipe passa. Por isso, decidimos ampliar o projeto neste ano”, comentou Batata.

Novas equipes

Agora, em 2020, o projeto de Zeladoria Urbana passa a ter três equipes de trabalho, ao invés de apenas uma. Cada equipe é composta por um motorista e dois auxiliares de serviços gerais. O Daep também adquiriu três veículos pick-ups para realização do serviço em toda cidade. 

Vale lembrar que os servidores já pertenciam ao quadro de funcionários do Daep, e portanto, não acarretará em aumento na folha salarial.

Para o prefeito em exercício, Carlos Alberto Feltrin, o projeto de Zeladoria Urbana, além de melhorar o aspecto visual de Penápolis, também auxilia indiretamente no controle de vetores.

“Esse projeto tinha como meta manter a limpeza da cidade e acabou atingindo um resultado acima do esperado, sendo inclusive, bastante elogiado pela população. Isso nos deixa bastante felizes, pois indica que estamos no caminho certo”, concluiu Feltrin.

Fonte: Secom – PMP