Professores confeccionam telefone feito de cano para ensinar pronúncia e estimular leitura de alunos em Buritama

Assessoria de Imprensa/Prefeitura Municipal de Buritama

Professores da escola municipal ‘Maria do Carmo Cunha Guerbas’, em Buritama, criaram um instrumento com formato de telefone. Feito de cano PVC, o objeto é conhecido como ‘sussurrofone’ e utilizado em sala de aula para ensinar pronúncia e estimular a leitura entre os alunos. O objeto ajuda na fluência das palavras, estimula o gosto pela leitura e melhora o desempenho das crianças na escrita.

Foram feitos cerca de 180 objetos e cada um custou em média R$ 2,50. A ideia já contagiou sete professores. O ‘sussurrofone tem aproximadamente 10 centímetros e é feito artesanalmente. O material foi produzido para crianças em fase de alfabetização, inclui alunos dos 1º, 2º e 3º anos.

O formato é bem parecido com um telefone e que também tem funções semelhantes ao aparelho, como falar por um lado e escutar por outro, amplificando a voz. O aparelho artesanal faz com que o estudante possa ouvir a própria voz em forma de sussurro, daí originou-se o nome de ‘sussurrofone’.

A professora Carmen Aparecida Gonsales salientou que ao utilizar o objeto, a criança fica surpresa ao ouvir sua voz. Para ela, é um estímulo divertido para o aprendizado. Eu fiquei muito emotiva em saber e ver a alegria das crianças. Para nós, professores, é muita gratidão ver a felicidade dos alunos”, frisou.

Uma das professoras a utilizar o ‘sussurrofone’ é Eva Aparecida Gonçalves de Almeida. “Quando as crianças estão usando o aparelho, percebo que eles, ao ouvir a própria voz, em forma de sussurro, começam a entender o som das letras e palavras, até reconhecer o som. É possível ver nos olhinhos deles a descoberta e o encantamento de poder ler”, frisou.

A novidade também faz parte das aulas da professora Débora Damázio de Oliveira Sanches e iniciou da necessidade de buscar o maior interesse dos alunos no aprendizado. “Este objeto permite, de forma lúdica, que a criança fique mais concentrada no momento da leitura, direcionando sua atenção na dicção, nas pronuncias e na leitura em si”, comentou ao salientar que o sussurrofone aguça a curiosidade e facilita o processo de alfabetização.

De acordo com a diretora da escola, Marines Aparecida dos Santos Farina, o projeto acumula resultados positivos e a escola pretende expandir a ideia para outras turmas. “O sussurrofone é um objeto simples e ao mesmo tempo inovador. É uma forma diferente de estimular a leitura. Os alunos estão indo muito bem. A maioria está mais interessado nos livros e eles despertam mais cedo para a leitura”, comentou a diretora.

Para a pequena Maria Ribeiro Carvalhal, 6 anos, o utensílio dá mais confiança na hora da leitura. “Dá para descobrir um monte de palavras porque você está se ouvindo. Aprendi bastante”, explicou. O aluno Luiz Eduardo Alves da Silva, 7 anos, também aprovou a ideia. “Consegui aprender novas palavras. Agora, quando alguém pergunta eu lembro. É divertido ler com o sussurrofone. Eu aprendo mais”, comentou. 

Fonte: Assessoria de Imprensa/Prefeitura Municipal de Buritama