Por qual motivo o vereador não pediu a cassação por conta dos outros crimes de responsabilidade e irregularidades?

Jean Rizk

Na sessão de ontem (09/11/2020), o vereador Rodolfo Valadão protocolou um um pedido de cassação do prefeito Célio de Oliveira, em razão de eventuais crimes de responsabilidade, mas estranhamente foi dos que se colocou contra as investigações sobre a grama esmeralda em 2013, e que coincidentemente, apenas por conta da atuação e investigações do Ministério Público, também acabaram gerando ações na esfera criminal para apurar outros crimes de responsabilidade.

O mesmo vereador que se demonstra preocupado com a cidade às vésperas das eleições municipais, foi o mesmo que afirmou que a Câmara de Vereadores de Penápolis estaria atrapalhando o trabalho do prefeito Célio de Oliveira, por conta das investigações referentes aos gastos com grama esmeralda na Prefeitura de Penápolis.

O vídeo de tal fala pode ser visto clicando neste link https://youtu.be/qYOoJgI7jAk.

A grande questão é saber o motivo pelo qual somente agora resolveu pedir a cassação do prefeito Célio de Oliveira, sendo que já ocorreram inúmeras outras oportunidades sem que nada fosse feito, como por exemplo:

1. Criação da Secretaria de Negócios Jurídicos para burlar a decisão judicial que exigiu a exoneração do então Procurador Geral do Município de Penápolis
2. Irregularidades referentes aos contratos com a Rádio Difusora
3. Irregularidades referentes aos contratos de impressão digital e plotagem de veículos

Tais motivos já teriam sido suficientes para fundamentar pedidos de cassação do prefeito e, sem sombra de dúvidas, mas não foram feitos. Por quê?

Se o vereador Rodolfo e os demais políticos que hoje tentam se eleger tivessem cumprido suas obrigações como fiscais da Lei em 2013, a população penapolense não estaria sofrendo com os desvios que estão ocorrendo na administração do prefeito Célio de Oliveira!

Nada disso estaria acontecendo se os vereadores estivessem preocupados em defender apenas os interesses da população!