Paralisação da Santa Casa: nota oficial da prefeitura

Com relação à paralisação de médicos da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis, a Prefeitura de Penápolis (interventora do hospital) esclarece que até o presente momento não foi comunicada oficialmente da decisão, assim como a gestão do hospital. A Prefeitura e a Santa Casa tiveram conhecimento do fato através da imprensa.
Esclarece ainda que todos os esforços estão sendo despendidos no sentido de resolver o problema, e que inclusive uma proposta de pagamento foi feita aos médicos, permanecendo até a presente hora sem uma resposta oficial dos mesmos.

A referida proposta é a seguinte:

1 – Pagamento de 50% do valor referente aos salários do mês de fevereiro/19 até o final desta semana (recursos serão possíveis porque a Prefeitura não vai descontar uma antecipação de repasse de R$ 100 mil);

2 – Pagamento do trimestre julho-agosto-setembro/18, referente à produção dos médicos, até o final desta semana (recursos usados são referentes ao pagamento da Unimed);

3 – Pagamento referente à produção dos meses outubro-novembro-dezembro/2018 e janeiro-fevereiro/19 até o final do mês de junho (recursos usados são referentes ao pagamento da Unimed).

Mesmo diante da tentativa de diálogo, e da apresentação do dinheiro para pagar as pendências, reiteramos, até o momento não houve resposta dos médicos.
Lamentando profundamente o fato, a administração municipal de Penápolis garante à população que o atendimento não será prejudicado, pois mesmo havendo a citada paralisação, conforme informaram à imprensa, a Santa Casa continuará atendendo normalmente, e que para isso a Prefeitura buscará contratação de outros médicos para suprir aos que aderirem ao movimento de greve.