Motoristas e monitores do Transporte Escolar passam por formação

Secom-PMP

A Secretaria Municipal de Educação promoveu na semana passada, uma formação para profissionais das empresas terceirizadas que trabalham no Transporte Escolar. Mais de 60 profissionais participaram da formação que aconteceu nos dia 20 e 21 de fevereiro, para monitores e motoristas, respectivamente.

A formação foi conduzida pelo encarregado do Transporte Escolar, Marcio Carrijo Vilanova, abordando temas pertinentes com relação a normas e condutas a serem seguidas no transporte escolar, tanto pelos profissionais (motoristas e monitores), quanto pelos alunos atendidos.

Segundo explicou o encarregado, todos os motoristas que atuam no Transporte Escolar já possuem curso de formação na área. “Entretanto, promovemos essa formação para reforçar as normas exigidas, já que iniciamos o ano letivo com novas empresas contratadas para atender algumas linhas do Transporte Escolar”, comentou Marcio Carrijo.

De acordo com levantamento feito pelo serviço, o Transporte Escolar de Penápolis atende cerca de 1.500 alunos das redes municipal e estadual de ensino, tanto da zona rural quanto da zona urbana. São estudantes com idade entre 5 a 17 anos, além dos alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos), maiores de 18 anos. O serviço possui 9 empresas terceirizadas que fazem o atendimento de 33 linhas do Transporte Escolar.

Direitos e Deveres

Na formação para os monitores, foram destacadas as suas obrigações, tais como: registrar a frequência dos alunos, tratar com cordialidade, auxiliar no embarque e desembarque dos alunos e na travessia de vias. Também foram abordados os direitos e deveres dos alunos, como por exemplo: ser transportado com segurança, ser entregue na escola cumprindo horários estabelecidos, deve usar cinto de segurança, deve tratar a todos respeitosamente, é proibido colocar cabeça ou braços para fora do veículo, atirar lixo ou objetos pela janela, constranger colegas com apelidos, entre outros.

Normas de conduta

Para os motoristas das empresas terceirizadas, foram reforçadas as normas de conduta como dirigir com responsabilidade e segurança; também foi abordada a questão do relacionamento interpessoal; trajes; embarque e desembarque de alunos; manter a porta do veículo sempre fechada; preenchimento do tacógrafo; direção defensiva; orientar quanto ao uso obrigatório do cinto de segurança; habilidade do motorista prever o perigo, entre outros aspectos profissionais e comportamentais.

Fonte: Secom – PMP