Exposição com fotos de Sebastião Salgado começa dia 5 março no Sesc Birigui

PREFEITURA DE BIRIGUI/Assessoria de Imprensa

O Serviço Social do Comércio (Sesc), Unidade Birigui, abre gratuitamente ao público no próximo dia 5 de março a exposição “Gold: Mina de Ouro Serra Pelada”, do fotógrafo Sebastião Salgado.

A abertura será às 19h30, na sede da unidade, que fica na rua Manoel Domingues Ventura, 121, Vila Xavier. A entrada é gratuita.

Os interessados em conhecer ou rever o trabalho do fotógrafo poderão visitar a unidade do Sesc Birigui de 6 de março a 14 de junho. A visitação acontece de terça a sexta-feira, das 13h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados das 9h30 às 18h.

A Exposição Gold, que já teve seu lançamento internacional no Sesc Avenida Paulista, em São Paulo, chega ao Sesc Birigui. Ela marca o ineditismo de uma mostra da obra de Sebastião Salgado na região.

“As fotos, todas em preto e branco, trazem um recorte do trabalho do fotógrafo que retoma a 1986, quando Sebastião Salgado esteve na Amazônia paraense e, ao longo de um mês, registrou o ‘formigueiro humano’, como era conhecida a Mina Serra Pelada. Lá cerca de 80 mil garimpeiros trabalhavam em condições precárias e exaustiva em busca de ouro”, falou o supervisor de comunicação do Sesc Birigui, Marinho Rodrigues.

De acordo com a gerente adjunta do Sesc Birigui, Andressa Gois, após três décadas de um de seus ensaios mais conhecidos, o fotógrafo o reapresenta com imagens inéditas, mostrando que Serra Pelada ainda é uma história a ser descoberta.

A exposição é voltada para o público a partir dos 10 anos. Escolas, grupos de entidades e instituições podem fazer agendamento antecipado para visitação. Os interessados podem agendar pelo email da unidade (agendamento@birigui.sescsp.org.br).

COMUNICADORES – Visando reunir comunicadores de Birigui e região para acompanharem a fase final da montagem da exposição, o Sesc Birigui promoveu um encontro em sua unidade.

Na tarde deste sábado, dia 29 fevereiro, a gerente adjunta, o supervisor de comunicação e a assessora de imprensa Talita Rustichelli receberam os comunicadores.

A Prefeitura de Birigui foi representada pelo secretário municipal de Comunicações Administrativas, Tiago Contador Lotto. O Sesc Birigui é uma das instituições parceiras da Prefeitura Municipal.

Os representantes do Sesc informaram que a exposição Gold: Mina de Ouro Serra Pelada conta com um espaço educativo para alunos participarem de atividades e vivências após a visitação na exposição.

“Durante 1h30 haverá um desdobramento do tema. A meta é fazer uma reflexão sobre as imagens apresentadas pelo fotógrafo Sebastião Salgado”, destacou Andressa Gois.

CONHEÇA – O fotógrafo brasileiro Sebastião Ribeiro Salgado Júnior nasceu na cidade de Aimorés, em Minas Gerais, no dia 8 de fevereiro de 1944. Graduado em Economia na capital do Espírito Santo, Vitória, pós-graduou-se na Universidade de São Paulo, na USP. Como economista, ele trabalhou no Ministério da Economia, em 1968.

Devido às perseguições políticas empreendidas pela Ditadura Militar, ele foi obrigado a buscar asilo político em Paris, em 1969. Na França ele completou o doutorado em Economia, em 1971. Voltando para o Brasil, ele atuou na Organização Internacional do Café, em 1973, como especialista na fiscalização de plantações africanas.

Ao completar 29 anos, em uma viagem à África, levando consigo uma máquina fotográfica de sua esposa, Lélia Wanick Salgado, ele teve seu encontro definitivo com a fotografia.

Sebastião descobre no trabalho fotográfico a melhor forma de enfrentar os acontecimentos planetários, principalmente em seus aspectos econômicos.

É seguindo por este caminho que ele se transforma em um dos principais e mais venerados fotógrafos da atualidade, no campo do fotojornalismo. Desde os primeiros momentos ele se dedicou a retratar os excluídos, os que se encontram à margem da sociedade.

Adepto das fotos em branco-e-preto, voltou para Paris, em 1973, aí dando início à sua trajetória nesta nova profissão.

Sebastião Salgado foi internacionalmente reconhecido e recebeu praticamente todos os principais prêmios de fotografia do mundo como reconhecimento por seu trabalho.

Fundou, em 1994, a sua própria agência de notícias, As Imagens da Amazônia, que representa o fotógrafo e seu trabalho. Salgado e sua esposa Lélia Wanick Salgado, autora do projeto gráfico da maioria de seus livros, fixaram residência em Paris.

Fonte: PREFEITURA DE BIRIGUI/Assessoria de Imprensa