Etec inicia aulas do segundo semestre

Secom-PMP

A Etec (Escola Técnica Estadual) João Jorge Geraissate, o Colégio Agrícola, iniciou o segundo semestre letivo nesta segunda-feira (05). A abertura do semestre contou com a presença do prefeito Célio de Oliveira, do vice Carlos Alberto Feltrin, do dirigente regional de ensino Lucinei Euzébio e da diretora da Etec, Marli Parra Asato.

As turmas dos cursos presenciais gratuitos de técnico em serviços jurídicos e técnico em segurança do trabalho têm aulas na Escola Estadual Adelino Peters. Nesta segunda, também iniciaram as aulas os novos estudantes do curso de serviços jurídicos, aprovados no vestibulinho realizado em maio deste ano.

Os cursos contam com cerca de 120 alunos e são ministrados no período noturno. Para a viabilização das chamadas classes descentralizadas, a Prefeitura de Penápolis firmou parceria com a Etec João Jorge Geraissate (Colégio Agrícola), o Centro Paula Souza e com a Secretaria de Estado da Educação através da Diretoria Regional de Ensino de Penápolis.

Durante a cerimônia de início das aulas, o prefeito Célio de Oliveira destacou a parceria que possibilitou a implantação das classes descentralizadas. “São 120 jovens e adultos que se preparam para o competitivo mercado de trabalho, com esses cursos de excelente qualidade. Hoje se não houver formação profissional, é muito difícil competir no mercado de trabalho”, afirmou.

“A parceria entre o município e os órgãos estaduais permitiu fazer a diferença na vida desses alunos, agregando conhecimento e ao possibilitar o ingresso com mais força no mercado de trabalho. E essa parceria não para. Continuamos em contato com o Governo do Estado, com o Centro Paula Souza para que novas oportunidades sejam oferecidas para Penápolis”, destacou o prefeito.

Ensino descentralizado

O dirigente regional de ensino, Lucinei Euzébio, explicou que essas são salas descentralizadas do Projeto Expansão II do Centro Paula Souza, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e intermédio da Prefeitura. “Esta foi uma oportunidade para oferecer aos alunos do ensino médio e demais interessados um curso profissionalizante”, disse.

“Temos total responsabilidade em procurar melhoria da qualidade de ensino que oferecemos aos nossos alunos. Buscamos tanto na educação básica, quanto no ensino técnico, melhorar o ensino e buscar parcerias para oferecer um leque de opções de cursos profissionalizantes”, contou o dirigente.

A diretora da Etec, Marli Parra Asato, afirmou que as salas descentralizadas são uma opção aos estudantes. “Nossa Etec é uma escola agrícola que está localizada na zona rural. Trazendo esses cursos para a cidade, facilita o acesso dos alunos, permitindo que os estudantes tenham mais facilidade para estudar”, finalizou Marli.

Fonte: Secom – PMP