ETA – Estação de Tratamento de Água de Birigui completou 54 anos de existência

Tiago Mariano

A Estação de Tratamento de Água (ETA) de Birigui completou nesta quarta-feira, dia 7 de agosto, 54 anos de existência. A Estação foi inaugurada no dia 7 de agosto de 1965.

O prefeito Cristiano Salmeirão e o secretário municipal de Serviços Públicos, Água e Esgoto, Rafael Polizel, visitaram a ETA neste dia. Eles foram recebidos pelo diretor de Tratamento e Controle de Qualidade de Água, Marinelson Palhares Filho.

Segundo o diretor, atualmente a ETA de Birigui possuiu capacidade para tratar 300 litros por segundo, ou 1.080 m³ por hora (21.600 m³ por dia), o que corresponde aproximadamente 60% de toda água tratada do município.

A água vem do Ribeirão Baixotes (50%) e das concessionárias dos poços profundos (50%). Ela é tratada e distribuída para a cidade. O processo é composto de coagulação, floculação, decantação e filtragem da água tratada.

Ao chegar na ETA recebe o tratamento adequado, passando por um processo de desinfecção pelo cloro, correção do pH com o carbonato de sódio, decantação com o uso do sulfato de alumínio e retirada de cheiro e sabor com a adição de carvão ativado, indo para os filtros, onde é feita a retirada das impurezas restantes.

Após deixar os filtros, a água passa por uma galeria de água filtrada, recebendo um complemento de cloro, flúor para o combate às cáries e o ortopolifosfato, que evita o entupimento da tubulação nas ruas.

A avaliação da qualidade da água é feita de hora em hora pelos profissionais da ETA. Assim que pronta para o consumo, fica armazenada para ser bombeada para outros três reservatórios.

“Dos reservatórios vai para os bairros, chegando nas torneiras das residências”, comentou o prefeito de Birigui, que pretende investir no local, trocando válvulas, registros, filtros e demais equipamentos do setor.

Além de analisar a água de hora em hora, semanalmente os profissionais da ETA fazem uma coleta de água nos bairros para a avaliação de sua qualidade.

Esse trabalho também é realizado quinzenalmente pela Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde, para a avaliação dos resultados.

“Podemos garantir que a água que chega nas residências de Birigui é de ótima qualidade. O cidadão pode tomar água direto da torneira”, falou o secretário Rafael Polizel.

“Recentemente tivemos algumas mudanças (técnicas uso de produtos, formas de aplicação) no processo de tratamento. Isso resultou em um ganho na qualidade e eficiência da ETA”, completou o diretor Marinelson.

Fonte: PREFEITURA DE BIRIGUI/Assessoria de Imprensa/Texto: Tiago Lotto