Como os empresários vão ajudar a Santa Casa se eles próprios não podem manter suas empresas em funcionamento?

- Publicidade -

No dia 14/03/2021, o prefeito Caíque Rossi publicou em suas mídias sociais um pedido de ajuda dos empresários para a arrecadação de fundos para a Santa Casa, alegando que teria recebido mensagens e ligações de apoio.

Segundo o portal Transparência da Prefeitura de Penápolis, existem mais de 4 MILHÕES DE REAIS em pagamentos de empenhos para a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis realizados entre 01 de janeiro de 2021 até 14 de março de 2021!

Onde esse dinheiro todo foi aplicado?

Na realidade, quem precisa de ajuda são os empresários penapolenses que já estão passando por inúmeras dificuldades por conta da pandemia e que agora com mais restrições, muito deles já não terão mais como manter suas empresas abertas e acabarão fechando suas portas definitivamente.

Se os empresários não tiverem ajuda para poderem trabalhar, não há possibilidade para que ajudem na Saúde.

Os novos decretos irão acabar de vez com os empresários e comerciantes de Penápolis que já não tem mais de onde tirar dinheiro para o seu sustento após um ano de pandemia!

SÓ AGORA O PREFEITO CAÍQUE ROSSI PERCEBEU QUE ECONOMIA E SAÚDE ANDAM JUNTAS?

O prefeito Caíque Rossi não agiu como inúmeros outros prefeitos que se colocaram contra as medidas excessivas do governo estadual, mas agora quer a colaboração dos empresários de Penápolis?

Onde estão as verbas que o município de Penápolis recebe para a Saúde regularmente?

E as verbas oriundas dos programas de combate à pandemia? Onde estão?

Se a mesma organização social que administrava o “Covidão”, e que teve seu o contrato cancelado, é a que administra a Santa Casa, por qual motivo os empresários devem ajudar a Santa Casa?

Não houve economia dos recursos públicos municipais ao fechar o “Covidão”? Onde estão os recursos que foram economizados?

- Publicidade -