Começou a campanha de vacinação para imunizar crianças contra sarampo

Assessoria de Imprensa/Prefeitura Municipal de Buritama

O Departamento de Saúde iniciou ontem (7), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Na primeira etapa, o objetivo é vacinar crianças maiores de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias. A ação segue até o dia 25 de outubro. O Ministério da Saúde programou no País a campanha para evitar novos casos da doença. A meta é vacinar 95% do grupo prioritário. No sábado, 19, das 8h às 17h, acontece o dia ‘D’, da campanha.

A meta é reduzir o número de casos em crianças menores de um ano de idade. A vacina tríplice viral também protege contra caxumba e rubéola, está disponível no posto de saúde ‘Jaime Pinto Cunha’ (Joaquim Pereira Rosa, 907 – Centro). A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Em novembro, de 18 a 30, será realizada a vacinação de jovens e adultos não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. O dia ‘D’ (sábado), de mobilização nacional, será no dia 30 de novembro.

De acordo com o documento liberado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica de São Paulo, a campanha nacional será de forma seletiva (avaliação conforme o calendário vacinal vigente). O documento informa ainda que no Estado de São Paulo foram registrados 31.007 casos suspeitos de sarampo, 5.139 confirmados, 5.210 descartados e 20.758 estão em investigação.

Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Mirlene Cristina de Freitas Garcia, a vacina contra o sarampo está disponível durante todo o ano nas unidades de saúde. “Crianças e adultos, entre 1 a 29 anos, a vacina é feita em duas doses. Para pessoas acima de 30 anos, a dose é única”, explicou.

Mirlene comentou que o sarampo é uma doença altamente contagiosa, provocada por vírus. A transmissão é similar a gripe: de pessoa para pessoa, por meio de tosses e secreções. Os sintomas são irritação nos olhos, corrimento no nariz, manchas brancas na parte interna da boca e mal-estar, tosse persistente e manchas vermelhas na pele. “Somente com prevenção é possível prevenir a doença”, finalizou a enfermeira.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Prefeitura Municipal de Buritama