Cidade vive boas expectativas de vagas com novos investimentos

Secom-PMP
- Publicidade -

Com localização privilegiada, devido à facilidade de acesso a importantes rodovias, e também às condições de qualidade de vida, Penápolis é um terreno fértil para a efetivação de negócios que contribuem para o desenvolvimento da economia local e regional. Apesar da crise econômica nacional, que afeta a maioria dos setores causando o corte nos investimentos e principalmente desemprego, a cidade vive excelentes expectativas para os próximos meses, favorecendo a criação de novas vagas.

Sobre este assunto, o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, revelou a perspectiva de melhora do cenário com base em investimentos significativos no ramo empresarial, como a indústria de laticínios Bonolat, a usina Aliança, o supermercado Amigão e a expansão de uma outra rede supermercadista local que comprou uma nova unidade.

“Infelizmente a nossa cidade, como tantas outras, não deixou de ser afetada pelos problemas econômicos do país. Certamente isso reflete no equilíbrio entre admissões e dispensas de funcionários. Justamente por essa razão é que estamos constantemente agindo para reverter esse quadro”, afirmou.

“Somando todas essas projeções podemos garantir que serão aproximadamente mil novas vagas. É algo expressivo, principalmente num período difícil como o atual. Certamente o quadro será beneficiado de modo muito importante”, declarou Célio de Oliveira.

Ele lembrou que em 2016, por exemplo, a Revista Exame, da Editora Abril e que é especializada em economia, publicou em seu site a reportagem “100 cidades pequenas que dão um show em infraestrutura”. O texto informou que Penápolis figura no ranking como a terceira cidade do Estado de São Paulo melhor colocada, e a vigésima na listagem geral, entre os 100 municípios elencados.

“É uma revista conceituada de economia, de circulação nacional e de um público muito qualificado, em grande maioria empresários e investidores. Por isso temos que compreender que os reflexos negativos da economia influenciam negativamente na queda de vagas, mas a recuperação é perfeitamente possível e certa”, ponderou.

Recuperação

“Desde a nossa entrada na Prefeitura, em janeiro de 2013, houve vários desafios. O primeiro deles foi o encerramento das atividades da Usina Campestre. Já no ano seguinte foi melhor, pois a cidade teve a inauguração do Garden Shopping, gerando muitos empregos e atraindo visitantes da região. Na sequência também conquistamos o Poupatempo, que da mesma forma efetuou contratações”, lembrou.

“Temos ainda o caso da indústria Midori Mundial. Quando assumimos a prefeitura em 2013 a Midori contava com 550 colaboradores, e atualmente triplicou seus funcionários em duas unidades na cidade”, completou o prefeito.

“Então podemos perceber que as crises nos afetam, como a todos os demais, mas uma gestão comprometida acaba conseguindo minimizar o máximo possível os efeitos, se recuperando em seguida”, sentenciou ele.

Ações Concretizadas

O prefeito ainda enfatizou que mesmo havendo uma crise econômica, a situação poderia ter sido ainda mais difícil nos últimos anos, não fossem as ações já desempenhadas pelo governo municipal desde 2013.

“Nossa preocupação com a geração de novos empregos, busca de investimentos e fortalecimento das empresas já estabelecidas sempre foi grande”, destacou.

Ele recordou projetos já concretizados, como por exemplo a doação de áreas no Parque Industrial para favorecer a expansão de empresas e novas contratações. Tais ações só foram possíveis após uma importante estratégia de recuperação de áreas que já haviam sido cedidas no passado, mas que não eram utilizadas com o propósito adequado.

“A cidade estava carente de áreas para este fim, e levantamos que no Parque Industrial existiam muitos terrenos cedidos, mas sem construção. Fizemos a retomada das áreas e destinamos a novos empreendimentos”, lembrou.

“Se apoiarmos os empreendimentos que já existem, e se cada um gerar pelos menos mais um ou dois empregos, isso já equivale uma nova empresa. Apoiar quem já está aqui é também uma ação efetiva para a empregabilidade, sem contar com a arrecadação do ICMS recolhido no município”, avaliou.

Crédito

Ainda nesta linha, a Prefeitura de Penápolis também trouxe recentemente para a cidade eventos da Agência de Desenvolvimento Paulista – Desenvolve SP. Nestas ocasiões, os empresários interessados puderam conhecer as vantagens e os passos necessários para conquista do Crédito Digital, uma modalidade de financiamento de capital de giro com aprovação em até 48 horas, e outras opções de financiamento com prazos de até 10 anos para pagar.

A parceria com a Agência de Desenvolvimento Paulista, vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão do Governo do Estado, visa tornar as empresas do Estado cada vez mais competitivas. A entidade apóia o desenvolvimento das pequenas e médias empresas paulistas.

O município também mantém, em sua estrutura do projeto Incubadora de Empresas, uma unidade do Banco do Povo Paulista. Trata-se de uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado de São Paulo.

O Banco do Povo é um Programa de microcrédito voltado ao empreendedorismo tanto para a pessoa física quanto para a jurídica. O objetivo é oferecer financiamentos para empreendedores formais ou informais, associações e cooperativas produtivas ou de trabalho, para capital de giro e investimento fixo.

O financiamento pode ser destinado desde aquelas pessoas que desenvolvem atividades em suas próprias residências, até grandes indústrias.

O empreendedor interessado em obter mais informações sobre empréstimos, deve procurar a agência do Banco do Povo, localizada no Box da Administração do Núcleo Incubadora de Empresas, na rua João Fatori 550 (próximo ao Corpo de Bombeiros). A unidade atende de segunda à sexta- feira, das 08h às 16h.

Fonte: Secom – PMP

- Publicidade -