Campanha de vacinação contra o sarampo será de 07 a 25 de outubro

A Secretaria Municipal de Saúde informa à população que a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo será realizada no período de 07 a 25 de outubro. A vacina estará disponível nas Macros I, II e III para crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos. É necessário apresentar a carteirinha de vacinação.

No dia 19 de outubro, um sábado, será realizado o Dia D de Mobilização Nacional, com vacinação em todas as unidades de saúde. Segundo o enfermeiro do Serviço de Vigilância Epidemiológica, Alexandre Pereira Almeida, a vacinação voltada às crianças leva em conta o maior risco de desenvolver complicações.

“O Ministério da Saúde priorizou as acrianças pois os casos registrados de sarampo no país foram, em sua maioria, nesta faixa etária. As crianças menores de 5 anos também apresentam maior risco de desenvolver complicações”, explicou o enfermeiro.

A meta da campanha é vacinar 95% do público-alvo, impedindo novos casos da doença. Para se vacinar, pais e responsáveis devem apresentar a caderneta de vacinação para avaliação e registro das imunizações.

 
Segunda etapa

No período de 18 a 30 de novembro, será realizada a segunda etapa da Campanha. Serão vacinados jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos. O Dia D com vacinação em todas as unidades de saúde será realizado em 30 de novembro. 

“Segundo o Ministério da Saúde, nesta faixa etária foram registrados um número expressivo de casos de sarampo, por isso, a vacinação deste público. Na campanha de vacinação, será utilizada a vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola”, destacou Almeida.

Sarampo
Segundo o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do quadro, particularmente em crianças desnutridas e menores de 1 ano.

Atualmente, Penápolis registra dois casos positivos não autóctones, ou seja, contraídos em outro município. Outros quatro casos estão em investigação epidemiológica.

Entre os principais sintomas do sarampo, estão febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido, mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade. 

Secom – PMP

Eleição para o Conselho Tutelar acontece no dia 06

Está marcada para o próximo dia 06 de outubro a eleição para escolha dos Conselheiros Tutelares de Penápolis, que atuarão no quadriênio 2020/2023. O processo de escolha ocorrerá na Escola Estadual Augusto Pereira de Moraes, que fica na avenida Olsen, nº 315, Centro. O horário de votação é das 08h às 17h.

Para votar o munícipe deverá apresentar o Título de Eleitor e um documento com foto. Cada eleitor poderá votar em até cinco candidatos. Logo em seguida ocorrerá a apuração dos votos no ginásio municipal de esportes “Prof. Antonio de Castilho Braga”. Os eleitos serão empossados na primeira quinzena de janeiro do próximo ano. 

Terão direito a voto os penapolenses em dia com suas obrigações eleitorais. Todo o processo de eleição está sendo coordenado pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), que tem como presidente o professor Paulo Henrique Sanchez. Segundo ele, a votação não é obrigatória, porém, ele reforça que a presença do eleitor é fundamental.

“O eleitor terá a responsabilidade de escolher as pessoas que terão como principal função zelar pelos direitos das crianças e adolescentes”, afirmou Paulo.

“Os candidatos estão em campanha e é importante que as pessoas deem o seu voto para aqueles que consideram ter mais condições de trabalhar com nossos jovens”, disse.  

Candidatos

Após diversas etapas previstas pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), como comprovação de experiência anterior junto a crianças e adolescentes, participação em curso de capacitação, avaliação escrita e avaliação psicológica, estão aptos a participar da eleição 33 candidatos.

O presidente do conselho revelou que as regras que regulamentam a eleição do Conselho Tutelar estão na Lei nº 1.095, de 13 de Dezembro de 2002, mais especificamente no Artigo 45.

“Importante destacar também que a eleição para o Conselho Tutelar e para cargos do Executivo ou Legislativo muito se assemelham, por isso é importante os candidatos terem conhecimento do que podem ou não fazer, afim de evitarem interpelações da Comissão de Organização do Processo Unificado de Escolha dos Membros de Conselho Tutelar, e mesmo da Justiça Eleitoral”, alertou.

Regras

Entre o que é permitido está a distribuição de material de campanha (santinho) em visitas domiciliares ou mesmo na rua; carros podem ter no máximo três adesivos (um em cada lateral, com medida máxima de 0,5m², e um no vidro traseiro, que deve ser microperfurado); em propriedades privadas, é permitido apenas um adesivo de no máximo 0,5m² por residência na janela. Só é permitido em mais de uma janela quando a residência ficar em esquinas em que não seja possível a visualização em um único plano; estão permitidos posts patrocinados em redes sociais e investimentos em ferramentas de busca, desde que pagos pelo próprio candidato; SMS é permitido desde que exista mecanismo para descadastramento.

Podem ser pagos até 10 anúncios em jornais ou revistas, em tamanho 1/8 e em datas diversas. O candidato deve informar na própria publicidade o valor pago ao veículo.

Por outro lado, é proibido veículos circularem com jingles de campanha; pintura em muro, placas, faixas, cavaletes e bonecos de ar ou infláveis.

Eleitores ou apoiadores não podem custear o impulsionamento de publicações em redes sociais; também é proibida a utilização de robôs para ampliar o alcance de postagens. O WhatsApp não pode ser usado para enviar propaganda aos eleitores sem consentimento. Para receber material de campanha, o usuário tem de ter autorizado o envio previamente. No dia do pleito, não pode ser usado como forma de propaganda.

Vale lembrar ainda que conteúdos pagos em blogs não estão autorizados; é vedado o derrame de propaganda nos locais de votação ou vias próximas no dia da eleição; é vedada também a propaganda vinculada direta ou indiretamente a partido político ou que importe em abuso de poder político, econômico ou religioso.

O presidente do CMDCA considera que até o momento a campanha tem ocorrido sem problemas.

“Até aqui tivemos um processo totalmente tranquilo e esperamos que os candidatos, que são pessoas altamente qualificadas e com e ótimo perfil para trabalhar com crianças e adolescentes, continuem a busca pelo voto dentro do que é permitido”, finalizou ele.

Fonte: Secom – PMP