Administração Caíque Rossi fiscaliza comerciantes e empresários, mas se omite sobre eventos realizados por comissionados

Jean Rizk

A administração do prefeito Caíque Rossi tem fiscalizado empresários e comerciantes que precisam trabalhar para garantir o seu sustento, enquanto servidores comissionados realizam evento, em tese, irregular e com a suposta presença de ambulância pertencente ao município.

Segundo informações, uma equipe da coordenadoria de Defesa Agropecuária autuou um promotor de eventos que ocupa cargo comissionado na Prefeitura Municipal de Penápolis, por falta de autorizações junto ao órgão para a realização de Rodeio.

Diante da gravidade dos fatos, não só pelo fato de um órgão estadual ter tido ciência da irregularidade e fiscalizado o evento, antes mesmo da Prefeitura Municipal de Penápolis tomar qualquer medida cabível, até o momento não houve qualquer punição por parte da Prefeitura Municipal de Penápolis em face dos envolvidos.

Ora, se um evento de Rodeio não possui as devidas autorizações, como a Prefeitura de Penápolis não tomou nenhuma medida para impedir?

Os agentes públicos devem ser os primeiros a cumprir a Lei e servir de exemplo para o restante da população!

Onde estavam os fiscais que tem autuado pessoas e comerciantes por não respeitar os decretos relativos ao Covid-19?

Por qual motivo os comerciantes e empresários que pagam impostos e estão tentando sobreviver em meio a pandemia são fiscalizados

Por qual motivo nenhum dos envolvidos foi exonerado até o presente momento?

Será que o prefeito Caíque Rossi irá denunciá-los junto ao Ministério Público local para que apure os atos cometidos, tanto em relação à realização do evento irregular, quanto ao suposto uso de ambulância pertencente ao município?

Procurada no dia 09/02/2021, a Prefeitura Municipal de Penápolis não se manifestou sobre os questionamentos enviados por nossa reportagem até a publicação desta matéria.